sexta-feira, 11 de junho de 2010

Independência ou sorte?

Victor é uma criança muito independente. Desde novinho já gostava de comer sozinho, colocar a roupa, andar sem dar a mão e outras coisas do tipo. É o tipo "safo", para tudo ele acha solução. E nós que nos cuidemos, porque ele também acha que sabe tudo melhor que qualquer outra pessoa! Essa parte acho que é genética, do lado do pai..rs rs rs
Victor "perdeu" o papai pela segunda vez na semana passada. A primeira vez foi no zôo e nós quase infartamos. Dessa vez foi no supermercado Jumbo, que fica há uns 300m de casa.

- Adriana, vou ao Jumbo e Victor vai comigo. Daniel, você quer vir também?
- Não. Vou ficar com a mamãe.
- Ok, tchau!

Passam-se uns 15 minutos e toca a campainha. Abro e vejo Victor...SOZINHO!

- Victor, o que houve? Cadê o papai?
- Eu "perdeu"o papai e voltei pra casa, ué!
- Mas Victor, você não pode sair de perto do papai e nem andar na rua e voltar pra casa sozinho, você não sabe disso?
- Sei. Mas mãe, meu papai sumiu. Eu ia ficar sozinho no Jumbo? Também não pode, né? Aí eu voltei pra casa, ué!


Bem, resolvi dar uma "torturada" no papai. Quem sabe sofrer por uns minutinhos não ia ensinar que ele não pode tirar o olho de uma criança como Victor nem por um minuto? Depois de 10 minutos, já estava ficando preocupada...vai que Bert tinha tido um troço e estava desmaiado por aí? Deixei os dois na frente da TV e tranquei a porta ( o Jumbo fica quase colado à casa).

Fui andando e papai vinha saindo do Jumbo, já hiperventilando (ha ha ha).

- Bert, onde está o Victor?

Como eu estava calma e com cara de poucos amigos, ele deduziu logo o que aconteceu.

- Ele está em casa, não?
- E porque ele estaria em casa SEM VOCÊ?
- Porque ele saiu de perto de mim e eu não vi. Daí, como ele é uma criança inteligente, deve ter voltado pra casa quando notou estar perdido.
- E você nem ficou preocupado? Qualquer dia você infarta! Olha só o seu estado...além do mais, o Zôo não serviu de lição? Você bem sabe que não pode tirar o olho dele nem por um segundo e ....
- Mas eu estou bem, você que é preocupada demais. Aqui nada pode acontecer, estamos pertinho de casa. Claro que eu não fiquei com nervoso, eu tinha CERTEZA que ele voltaria para casa, ele sabe o caminho!
- Tá, então vamos pra casa?
- Vamos...ahn...primeiro deixa eu avisar o pessoal do supermercado que eu encontrei o Victor.


Pois é, foi só porque Bert NÃO estava preocupado que todos os funcionários e clientes do supermercado estavam procurando um menininho louro de blusa vermelha. E só por essa falta de preocupação é que estavam anunciando no microfone, né não? :):)

3 comentários:

Queni disse...

Check out my blog and tell ur friends about it

Jaboticaba Preta disse...

Eu sou tao medrosa que nem trancados sozinhos eu teria deixado. La no sul muita crianca sumiu nos anos 80-90 e Ate hoje a maioria continua sumida.

Cuidado a mais nunca sera exagero no quesito criancas sozinhas.

Beijocas e bom final de semana

Vicky disse...

Sempre achei seu blog o máximo, vai me dando dicas de como lidar com meus filhos no futuro. Nao que eu nao esteja em PANICO TOTAL por achar que estou grávida, quase 40 e ainda morando num país que nao gosto. Mas como a ansiedade nunca é pouca, minha preocupacao maior é como vou alfabetizar meus filhos em portugues e mante-los interessados em portugues num país que ensina que tudo fora daqui é irrelevante. Acho o máximo o jeito que seus filhos se expressam e como estao se desenvolvendo. Keep up with the good work.

Que idioma você fala com seu(s) filho(s)?